Associação Budokai Shotokai de Portugal

Representante Oficial da Nihon Karate Do Shoto-kai

Shiatsu (1)

Shiatsu é uma arte de curar, originária do Japão, que se serve do poder do toque e da pressão para nos dar acesso às nossas próprias capacidades de autocura. Numa sessão de Shiatsu, é utilizada a pressão dos polegares e dos outros dedos, palmas das mãos e até cotovelos, joelhos e pés, para provocar uma relaxação profunda. O Shiatsu evoluiu a partir da massagem tradicional no Oriente e, tal como a acupunctura e outras terapias orientais, actua sobre o sistema energético do corpo, por meio da rede de meridianos, ou vias de energia, que se relacionam com o funcionamento de órgãos internos bem como com a nossa harmonia emocional, psicológica e espiritual. O conceito do corpo como um organismo "energético" provem do antigo pensamento chinês, e, ao longo de séculos de experiência e estudo, passou a ser um sistema de teoria médica. A energia conhecida como Ki em japonês, percorre o corpo, assemelhando-se bastante a uma rede de rios e canais. Podem suceder coisas que perturbem o fluxo suave da Ki, provocando bloqueios, em certas áreas e noutras, fraquezas ou poços de estagnação. Tudo isto, pode dar origem a sintomas físicos e disturbios psicológicos. O Shiatsu utiliza a pressão física e o estiramento dos meridianos para desbloquear os bloqueios e revitalizar as zonas não irrigadas.

Vamos precisamente iniciar esta rubrica com a descrição de alguns estiramentos designados de makkoho, por os considerarmos altamente importantes como complemento' da nossa preparação e formação de karatecas.

Trata-se de uma série de movimentos destinados a abrir os meridianos. Não só são úteis por estirarem cada par de meridianos, mas por lhe permitirem verificar o estado dos seus proprios meridianos consoante a facilidade e flexibilidade com que adopte cada posição. Alguns assemelham-se aos que se utilizam no ioga, mas a maneira de os executar é diferente. Nos exercícios makko-ho há uma atitude de descontração: inspire, estique-se enquanto expira e relaxe. Na mesma posição ainda, inspire e, quando expirar, tente relaxar um pouco e descer também mais. Não dê balanço para se colocar em posição nem tente forçar o corpo. Vá apenas tão longe quanto possível, mas comodamente. Em geral fazem-se três longas expirações em cada estiramento.



(1º Estiramento: Estômago/Baço - Ajoelhe e incline-se para trás, com as nádegas entre os pés. Expire e incline-se apoiado nos cotovelos, deixando-se ir até ao chão e entrelaçando as mãos atrás da cabeça. Inspire e expire três vezes.)